Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios
   
 

Titulo : Formação "Regulamento da Taxonomia - Regulamento (UE) n.º 2020/852"
Data : 24-06-2021
Hora: : 09:00
 

Formação “Regulamento da Taxonomia - Regulamento (UE) n.º 2020/852 relativo ao estabelecimento de um regime para a promoção do investimento sustentável"

Data: 24 de Junho de 2021

Horário: Das 9h às 13h

Duração: 4H

Local: Online (Zoom)

Formador: Vieira de Almeida & Associados (sob coordenação do Pedro Simões Coelho e Vanda Cascão)

Destinatários:
Colaboradores de Entidades Gestoras de OIC, de Entidades Gestoras de Patrimónios e de Entidades Gestoras de Fundos de Pensões, bem como de outros profissionais com interesse na temática em apreço.

Objectivos Gerais:
Esta formação tem como objetivo central promover o conhecimento sobre o Regulamento (UE) 2020/852, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 18 de junho de 2020, relativo ao estabelecimento de um regime para a promoção do investimento sustentável (comummente designado por “Regulamento da Taxonomia”), e que altera o Regulamento (UE) 2019/2088 (comummente designado “SFDR”).
Como sublinhado pela Comissão Europeia, a “taxonomia da UE é um instrumento de transparência robusto e baseado em dados científicos, para utilização pelas empresas e pelos investidores”, estabelecendo “uma referência comum, que os investidores poderão utilizar quando investirem em projetos e atividades económicas com um impacto positivo substancial no clima e no ambiente”.
Importa sublinhar que o Regulamento da Taxonomia inclui obrigações de divulgação de informações por parte das empresas e dos intervenientes nos mercados financeiros.
Com esta iniciativa, pretende-se, assim, focar o enquadramento do Regulamento da Taxonomia e dos objetivos do mesmo e compreender a classificação de uma atividade como ambientalmente sustentável. Serão, também, resumidamente abordados os aspetos principais do Relatório TEG (Technical Expert Group) e do Ato Delegado da União Europeia. O Ato Delegado visa apoiar o investimento sustentável esclarecendo quais são as atividades económicas que mais contribuem para a realização dos objetivos ambientais da UE.

Objetivos Específicos:
No final da Formação, os Formandos deverão ser capazes de:
• Apreender o enquadramento da Taxonomia Europeia,
- Reconhecer os aspetos principais do Plano de Ação da Comissão (Finanças Sustentáveis),
- Reconhecer os principais aspetos do Pacto Ecológico Europeu e do Regulamento da Taxonomia,
• Identificar os objetivos da Taxonomia Europeia,
- Reconhecer a classificação de uma atividade económica como ambientalmente sustentável,
- Identificar os objetivos ambientais, critérios técnicos de avaliação, critérios DNSH e salvaguardas mínimas,
- Reconhecer os aspetos principais do Relatório TEG e Ato Delegado e principais setores e tipos de atividades abrangidos,
• Reconhecer os principais desafios, riscos e oportunidades da Taxonomia Europeia e Identificar oportunidades – Casos Práticos.
 

Conteúdos Programáticos:

• 1.Enquadramento da Taxonomia Europeia
• 2.A Taxonomia Europeia
• 3.O TEG, o Relatório Técnico e o Ato Delegado
• 4.Desafios, Riscos e Oportunidades
• 5.Síntese e discussão

Metodologia de Formação:

Atendendo à situação de pandemia atualmente vivida e às recomendações das autoridades públicas, a Formação em apreço adotará o formato à distância. Para o efeito, utilizar-se-á recursos tecnológicos síncronos, a fim de permitir a interação entre todos os participantes, em tempo real, de forma a assemelhar-se, o mais possível, ao formato presencial.
A formação terá por base, na primeira parte, o método expositivo, visando a apresentação do Regulamento da taxonomia e principais aspetos destes decorrentes.
A segunda parte da formação terá uma abordagem essencialmente prática, partindo de exemplos e situações concretas, visando suscitar a discussão e participação dos formandos.
Será reservada a última parte da formação para uma síntese final e esclarecimento de dúvidas dos formandos e troca de impressões a respeito do tema da formação.
A participação na Formação dará direito à emissão de um Certificado de Frequência, se se registar uma assiduidade mínima de 100% sobre a duração global da Formação, admitindo-se uma tolerância de 10 minutos.


Inscrições:
Para mais informações sobre as condições de inscrição, contacte o Secretariado da APFIPP (Tel. 21 799 48 40 / formacao@apfipp.pt).
 

Programa Efectuar Download

Ficha de InscriçãoEfectuar Download

 

 

« voltar  
  Imprimir imprimir
   
 
PT | ENG
www.imagesofportugal.com

 

© 2010 APFIPP. Todos os direitos reservados - Site optimizado para IE versão 6.x ou superior
Powered by WeDo Technologies